Referências bibliográficas

Referências de livros, artigos, sites, séries e ferramentas.

LIVROS E ARTIGOS (BÁSICA)

CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet. Zahar Editores, 2008.

CORREA, Elizabeth Nicolau Saad (Org). Curadoria digital e o campo da comunicação. Disponível em: <http://grupo-ecausp.com/novo-ebook-curadoria-digital-e-o-campo-da- comunicacao/>.

FERRARI, Polyana. Jornalismo Digital. Editora Contexto, 2010.

FORD, Sam; GREEN, Joshua; JENKINS, Henry. Cultura da Conexão. Editora Aleph, 2014.

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2008. PDF disponível

LEMOS, André. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre, Editora Sulina, 2004.

MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria das mídias digitais. São Paulo: Vozes, 2014.

MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. São Paulo, Editora Cultrix, 1996.

PRADO, Magaly. Webjornalismo. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

PRIMO, Alex. Interações em rede. Editora Sulina, 2013.

TERRA, Carolina.  Mídias Sociais… e agora? O que você precisa saber para implementar um projeto de mídias sociais. Difusão Editora e SENAC Rio, São Paulo, 2012. …

LIVROS E ARTIGOS (COMPLEMENTAR)

ABRAMO, Perseu. Padrões de manipulação da grande imprensa. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2003.

AFONSO, Carlos A.. Todos os datagramas são iguais perante a Rede!. 2007. Disponível em <http://www.cgi.br/publicacoes/artigos/artigo43.htm >. Acesso em: 19 de junho de 2008.

ALT, Luis. PINHEIRO, Tennyson. Design Thinking Brasil: empatia, colaboração e experimentação para pessoas, negócios e a sociedade. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

BARBOSA, Suzana. Jornalismo Digital em Ambientes Dinâmicos – Propriedades, rupturas e potencialidades do Modelo JDBD. Disponível em: http://www.lasics.uminho.pt/ojs/index.php/5sopcom/article/view/37

______.  MIELNICZUK, Luciana. Jornalismo e Tecnologias Móveis. Covilhã. Labcom, 2013. Disponível em: http://www.livroslabcom.ubi.pt/book/98

BENKLER, Yochai. The Wealth of Networks – How Social Production Transforms Markets and Freedom. London: Yale University, 2006.

BECKER, Beatriz; BARREIRA, Ivone. Snow Fall: uma avalanche de criatividade e de desafios para o Ensino de Jornalismo. In: Revista Contracampo, v. 28, n. 3, ed. dezembro ano 2013. Niterói: Contracampo, 2013. Pags: 73-91. Disponível em: http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/viewFile/587/379

Beiguelman, Gisele. Curadoria da informação. Palestra. USP, 2011. http://www.desvirtual.com/curadoria-de-informacao/

BOUNEGRU, Liliana. CHAMBERS, Lucy. GRAY, Jonathan. Manual de Jornalismo de Dados, 2012. Disponível em: http://datajournalismhandbook.org/pt/index.html

BRADSHAW, Paul. A model for the 21st century newsroom: pt1 – the news diamond. Disponível em: <http://onlinejournalismblog.com/2007/09/17/a-model-for-the-21st-century-newsroom-pt1-the-news-diamond/>

BRAMBILLA, Ana. Para entender as mídias sociais. Disponível em: http://www.slideshare.net/ambrambilla/para-entender-as-mdias-sociais

BRUNO, Fernanda. Máquinas de ver, Modos de ser – Vigilância, tecnologia e subjetividade. Porto Alegre, Editora Sulina, 2014. Disponível em: http://www.editorasulina.com.br/detalhes.php?id=625

CANAVILHAS, João. Notícias em mobilidade: o jornalismo na era dos dispositivos móveis. Disponível em: http://www.livroslabcom.ubi.pt/pdfs/20130404-201301_joaocanavilha_noticiasmobilidade.pdf

CASTELLS, Manuel. Communication Power. Oxford, 2009.

Castells, Manuel. Redes de indignação e esperança. Movimentos sociais na era da internet. Tradução: Carlos Alberto Medeiros. http://pt.scribd.com/doc/246283622/CASTELLS-Manuel-Redes-de-indignacao-e-esperanca-pdf#scribd

CAZELOTO, Edílson. Inclusão Digital: uma visão crítica. São Paulo: Editora SENAC, 2008.

 

CORRÊA, Elizabeth Saad, BERTOCCHI, Daniela. “O Algoritmo curador – O papel do comunicador num cenário de curadoria algorítmica de informação”. Artigo apresentado no XXI Encontro Anual da Compós, Universidade Federal de Juiz de Fora, 12 a 15 de junho de 2012. Disponível em: http://www.compos.org.br/pagina.php?menu=14&mmenu=6&gm=int&gti=arqul&ordem=3&grupo1=9D

Em espanhol: Modelo para el periodismo del siglo XXI. Disponível em:

COSTA, Caio Tulio. Um modelo de negócio para o jornalismo digital. http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/um_modelo_de_negocio_para_o_jornalismo_digital

COSTA, Rogério da. Inteligência coletiva: comunicação, capitalismo cognitivo e micropolítica. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 37, p. 61-68, dez. 2008.

CRUCIANELLI, Sandra. Ferramentas digitais para jornalistas. Knight Center for Journalism in the Americas. Disponível em: https://knightcenter.utexas.edu/hdpp_pt-br.pdf

FERRARI, Polyana. Jornalismo Digital. Editora Contexto, 2010.

Introdução e boas práticas em UX Design. Casa do código.  2015.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2009.

LEMOS, André. Cibercultura: remix. http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/remix.pdf

______.  Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre, Editora Sulina, 2004.

LESSIG, Lawrence. Cultura livre: como a grande mídia usa a tecnologia e a lei para bloquear a cultura e controlar a criatividade. 2004. Disponível em: <http://free-culture.cc/(inglês)> e <http://stoa.usp.br/oerworkshop/files/1333/7582/cultura_livre.zip (português)>. Acesso em: 21 de janeiro de 2009.

MANOVICH, Lev. Database as Symbolic Form. Disponível em http://transcriptions.english.ucsb.edu/archive/courses/warner/english197/Schedule_files/Manovich/Database_as_symbolic_form.htm. Acesso em 14/3/2013.

______.  El lenguaje de los nuevos medios de comunicación – La imagen en la era digital. Paidós Comunicación, Buenos Aires, 2006. Texto XEROX.

Mapa do jornalismo independente: http://apublica.org/mapa-do-jornalismo/

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Diversidad en convergencia. Ministério da Cultura do Brasil. Seminário Internacional sobre diversidade Cultural. Brasília, 27 a 29 de junho de 2007. Disponível em <http://web.archive.org/web/20071206014601/http://www.cultura.gov.br/blogs/diversidade_cultural/wp-content/uploads/2007/07/diversidadenconvergencia_barbero.pdf>. Acesso em: 20/04/2009

MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria das mídias digitais. São Paulo: Vozes, 2014.

MCGONIGAL, Jane. A realidade em jogo: por que os games nos tornam melhores e como eles podem mudar o mundo. Rio de Janeiro: Bestseller, 2012.

O Jornalismo Pós-Industrial: Revista de Jornalismo ESPM

Post Industrial Journalism: Adapting to the Present: http://towcenter.org/research/post-industrial-journalism/

PRADO, Magaly. Webjornalismo. Rio de Janeiro, LTC, 2011.

Pretto, Nelson e Silveira, Sergio. Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador, Edufba, 2008. Disponível em: http://books.scielo.org/id/22qtc

SAVAZONI, Rodrido. DEAK, André. A linguagem libertada, 2007. http://www.jornalismodigital.org/2010/05/30/a-reportagem-na-era-digital/

SHIRKY, Clay. Cultura da participação. São Paulo: Zahar Editores, 2011.

______.  E lá vem todo mundo. São Paulo: Zahar Editores, 2012.

SILVA. Gilmar. Novos jornalistas: para entender o jornalismo hoje: https://docs.google.com/leaf?id=0B3Vf35m8bsMNZmM0NzhjZmMtZDU5Zi00Y2FiLWFhMWItM2ZmMjFhNTA1ZDJh&hl=en

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. “Ciberativismo, cultura hacker e o individualismo colaborativo”. Revista USP, junho/julho 2010. Dossiê Cibercultura. Disponível em http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S0103-99892010000300004&script=sci_arttext.

TERRA, Carolina.  Mídias Sociais… e agora? O que você precisa saber para implementar um projeto de mídias sociais. Difusão Editora e SENAC Rio, São Paulo, 2012.

TRIVINHO, Eugenio. A dromocracia cibercultural: lógica da vida humana na civilização mediática contemporânea. São Paulo: Paulus, 2007.

VIEIRA, Livia de Sousa. A influência das métricas no jornalismo digital

Performance em Ciberjornalismo
http://www.ciberjor.ufms.br/wp-content/uploads/2017/08/Performance-Ciberjornalismo.pdf

SITES, LINKS E OUTRAS DICAS

SEO: 8 dicas para começar agora

Guia de mídias sociais para jornalistas GuiaMidiasSociaisparaJornalistas

9 ferramentas de SEO FerramentasdeSEO

Comunicação digital e jornalismo de inserção (Márcio Carneiro dos Santos) -(http://www.labcomufma.com/apps/webstore/products/show/7133905)

Gjol: http://gjol.blogspot.com.br/ / http://gjol.net/

jornalismodigital.org

A morte do hiperlink: consequências. Disponível em: https://medium.com/@arddhu/a-morte-do-hyperlink-consequ%C3%AAncias-39cb30d7364e#.rmix2ay9y

JSK-Standford: https://knight.stanford.edu / http://knight.stanford.edu/journalism-challenges/ http://www.niemanlab.org/

Manual de SEO para jornalistas

WebJornalismo 7 CaraterístiCas que marCam a diferença

TED sobre gamificação, com Jane McGonigal http://www.ted.com/talks/jane_mcgonigal_gaming_can_make_a_better_world.html

TED sobre gamificação, com Jane McGonigal http://www.ted.com/talks/jane_mcgonigal_the_game_that_can_give_you_10_extra_years_of_life.html

Site da Jane McGonigal (gamificação) http://janemcgonigal.com/

Site Porvir (gamificação) http://porvir.org/porfazer/8-principios-da-gamificacao-produtiva/20140228

Lista de ferramentas multimídia online http://www.com.ufv.br/cibercultura/ferramentas-online/

Documentário Everything is a remix (contribuição da Beatriz, do JOA): https://www.youtube.com/watch?v=SAfCvMNgLjg

DICAS BACANAS

Como fazer um fichamento? Veja aqui.

Ferramentas interessantes.

Referências por tema

REPORTAGENS MULTIMÍDIA

WebJornalismo: 7 Caraterísticas que marcam a diferença
http://dadun.unav.edu/bitstream/10171/37153/1/Multimedialidade_informar_para_cinco_sentidos__Salaverria_2014.pdf

JORNALISMO E MÍDIAS SOCIAIS

Reuters Institute Digital News Report 2017
https://reutersinstitute.politics.ox.ac.uk/sites/default/files/Digital%20News%20Report%202017%20web_0.pdf

JORNALISMO DE DADOS

De ‘Please Please Me’ a ‘Let it be’: a discografia dos Beatles em dados
Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/grafico/2017/03/15/De-%E2%80%98Please-Please-Me%E2%80%99-a-%E2%80%98Let-it-be%E2%80%99-a-discografia-dos-Beatles-em-dados

DIREITOS AUTORAIS E AMBIENTES DIGITAIS

Direitos autorais, de Pedro Paranaguá e Sérgio Branco: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/2756/Direitos%20Autorais.pdf

http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=6320

https://www.google.com.br/amp/s/hiperficie.wordpress.com/2012/05/29/a-definicao-legal-de-pirataria-no-brasil/amp/

https://www.jusbrasil.com.br/topicos/144375156/lei-antipirataria

http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=7307

https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/894/4939.pdf?sequence=1

http://www.intervozes.org.br/direitoacomunicacao/?p=21599

EMPREENDEDORISMO DIGITAL

Crowdfunding no Brasil : um estudo sobre a plataforma Catarse –https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8290

PÓS-VERDADE

http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/facebook-libera-denuncia-de-noticias-falsas.ghtml

Monitor do debate político: https://www.facebook.com/monitordodebatepolitico/?fref=ts

Agência Lupa: http://piaui.folha.uol.com.br/lupa/

http://m.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/02/1859808-como-funciona-a-engrenagem-das-noticias-falsas-no-brasil.shtml?cmpid=compfb

http://news.stanford.edu/2017/01/18/stanford-study-examines-fake-news-2016-presidential-election/

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/02/1859994-e-se-o-erro-a-fabulacao-o-engano-revelarem-se-tao-essenciais-quanto-a-verdade.shtml

https://www.amazon.com.br/Que-Aprendi-Sendo-Xingado-Internet-ebook/dp/B01G66TR78/ref=sr_1_1?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1487805856&sr=1-1&keywords=o+que+aprendi+sendo+xingado+na+internet

JORNALISMO HACKER e cultura livre

Software livre, cultura hacker e o ecossistema da colaboração – UFMG
https://www.ufmg.br/proex/cpinfo/educacao/docs/10f.pdf

Cultura hacker e jornalismo: práticas jornalísticas do it yourself na comunidade brasileira Transparência Hacker
http://www.academia.edu/4571932/Cultura_hacker_e_jornalismo_pr%C3%A1ticas_jornal%C3%ADsticas_do_it_yourself_na_comunidade_brasileira_Transpar%C3%AAncia_Hacker

Jornalismo inovador
E-book gratuito “Jornalismo Inovador na América Latina“, do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas

INFLUENCIADORES DIGITAIS (Dicas de Marcio Gonçalves)

1. BAUMAN, Zigmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. RJ: Zahar, 2008.

2. BRAGA, Adriana. Técnica etnográfica aplicada à comunicação online: uma discussão metodológica. UNIrevista, vol. 1, n. 3, jul. 2006.

3. BRANDÃO, D. M. et al. Vlogs Monetizados: do Hobby Ao Profissionalismo Utilizando as Redes Sociais Digitais. Disponível em: <http://revista.srvroot.com/linkscienceplace/index.php/linkscienceplace/article/view/18>

4. BURGUESS, Jean; GREEN, Joshua. YouTube e a Revolução Digital: como o maior fenômeno da cultura participativa está transformando a mídia e a sociedade. São Paulo: Aleph, 2009.

5. CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede — volume I: A era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

6. HERSCHMANN, Micael; PEREIRA, Carlos Alberto Messeder. Mídia, Memória e Celebridades: estratégias narrativas em contextos de alta visibilidade. Rio de Janeiro: E-papers, 2005.

7. JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2009.

8. JENKINS, Henry. Invasores do texto: fãs e cultura participativa. Nova Iguaçu, RJ: Marsupial Editora, 2015.

9. JENKINS, Henry. What happened before Youtube?. In: Youtube: online vídeo and participatory culture, editado por Jean Burgess e Joshua Green, 109–125. Cambridge, England: Polity, 2009.

10. LÉVY, Pierre. Inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 4. ed. São Paulo: Loyola, 2003.

11. PRIMO, Alex. Existem celebridades da e na blogosfera? Líbero, São Paulo, v. 12, n. 24, p. 107–116, dez. 2009.

12. MONTANHA, Fausto Amaro Ribeiro Picoreli. Por um estudo dos vlogs: apontamentos iniciais e contribuições teóricas de Marshall McLuhan. Contemporânea, ed. 18, vol. 9, n. 2, 2011.

13. NAYAR, Pramod K. Seeing Stars: Spectacle, Society and Celebrity Culture. New Delhi: SAGE, 2009.

14. SIBILIA, PAULA. O show do eu: a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira: 2008.

15. VAN DIJCK, José. The Culture Of Connectivity: A Critical History of Social Media. New York: Oxford University Press, 2013.

16. MATOS, Heloiza. Capital social e comunicação: interfaces e articulações. São Paulo: Summus, 2009.

17. COELHO, Claudio N.; CASTRO, Valdir José de (Orgs.). Comunicação e sociedade do espetáculo. São Paulo, Paulus, 2006.

18. DEJAVITE, Fabia A. Infotenimento: informação + entretenimento no jornalismo. São Paulo: Paulinas, 2006.

19. ANDERSON, Chris. Free: grátis: o futuro dos preços. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

20. PAIVA, Claudio Cardoso de. Hermes no ciberespaço: uma interpretação da comunicação na era digital. João Pessoa: Editora da UFPB, 2013.

21. SIBILIA, Paula. O homem pós-orgânico: a alquimia dos corpos e das almas à luz das tecnologias digitais. Rio de Janeiro: Contraponto, 2015.

22. CASTELLS, Manuel. O poder da comunicação. SP/RJ: Paz e Terra, 2015.

23. GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. SP: Editora UNESP, 1991.

24. FELICE, Massimo Di. Do público para as redes: a comunicação digital e as novas formas de participação social. São Caetano do Sul: Difusão, 2008.

25. CANCLINI, Nestor García Canclini. Diferente, desiguais e desconectados. RJ: Editora UFRJ, 2009.

26. RECUERO, Raquel. A conversação em rede: comunicação mediada pelo computador e redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

27. MURRAY, Janet H. Hamlet no holodeck: o futuro da narrativa no ciberespaço. São Paulo: Itaú Cultural: Editora Unesp, 2003.

28. SNICKARS, Pelle; VONDERAU, Patrick. The Youtube Reader. National Library of Sweden, 2009.

29. GIDDENS, Anthony. A transformação da intimidade: sexualidade, amor e erotismo nas sociedades modernas. SP: Ed. Unesp, 1993.

30. MARTEL, Fréderic. Smart: o que você não sabe sobre a internet. RJ: Civilização Brasileira, 2015.

31. DUSEK, Val. Filosofia da tecnologia. Edições Loyola, São Paulo, 2009.

32. KANTER, B.; FINE, Allison H. Mídias sociais transformadoras: ação e mudança no terceiro setor. São Paulo: Évora, 2011.

33. RIBEIRO, A. A. YouTube, a nova TV corporativa: o video na web como estratégia de comunicação pública e empresarial. Florianópolis: Combook, 2013.

34. LIPOVETSKY, G. Felicidade Paradoxal: ensaio sobre a sociedade do hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

35. LIPOVETSKY, G. e CHARLES, S. Os Tempos Hipermodernos. São Paulo: Barcarolla, 2004.

36. LIPOVETSKY, G. Era do Vazio: ensaio sobre o individualismo contemporâneo. Lisboa: Relógio D`agua editores, 1989.

37. LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. São Paulo: Companhia das letras, 2015.

38. FERRARI, Pollyana. A força da mídia social: interface e linguagem jornalística no ambiente digital. SP: Factash Ed, 2010.

39. RUDIGER, Francisco. O mito da agulha hipodérmica e a era da propaganda: 12 estudos de arqueologia do pensamento comunicacional. Porto Alegre: Sulina, 2015.

40. MONTAÑO, Sonia. Plataforma de vídeo: apontamentos para uma ecologia do audiovisual da web na contemporaneidade. Porto Alegre: Sulina, 2015.

41. KILPP, Suzana (Org.). Tecnocultura audiovisual: temas, metodologias e questões de pesquisa. Porto Alegre: Sulina, 2015.

42. THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis: Vozes, 2012.

43. MORAES, Dênis de; RAMONET, Ignacio; SERRANO, Pascual. Mídia, poder e contrapoder: da concentração monopólica à democratização da informação. RJ: FAPERJ, 2013.

44. WOLFF, Michael. Televisão é a nova televisão: o triunfo da velha mídia na era digital. São Paulo: Globo, 2015.

45. POWERS, William. O blackberry de Hamlet: filosofia prática para viver bem na era digital. São Paulo: Alaúde Editorial, 2012.

46. TERRA, Carolina Frazon. Mídias sociais … e agora? RJ: Senac, 2012.

47. FERNANDES, Manoel (Org.). Do Broadcast ao Socialcast: como as redes sociais estão transformando o mundo dos negócios. Disponível em < http://www.ciencianasnuvens.com.br/site/wp-content/uploads/2014/10/dobroadcastaosocialcast-100127173744-phpapp02.pdf> Acesso em 15 mar. 2017.

48. FRANCESCO, Morace. Consumo autoral: as gerações como empresas criativas. Estação das Letras, 2012.

49. THOMPSON, John B. O Escândalo Político: Poder e Visibilidade na Era da Mídia. Petrópolis: Vozes, 2011.

50. LI, Charlene; BERNOFF, Josh. Fenômenos sociais nos negócios: groundswell. Vença em um mundo transformado pelas redes sociais. RJ: Campus, 2012.

51. PARRY, Roger. A ascensão da mídia: história dos meios de comunicação de Gilgamesh ao Google. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

52. TANCER, Bill. Click: ideias surpreendentes para os negócios e para a vida: o que milhões de pessoas estão fazendo on-line e por que isso é importante. SP: Globo, 2009.

53. GOFFMAN, Erving. Ritual de interação: ensaios sobre o comportamento face a face. Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

54. GOFFMAN, Erving. Comportamento em lugares públicos. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

55. ZOVIN, Cristiane. Celebridades: a influência nos padrões de consumo no Brasil. Rio de Janeiro: E-papers, 2010.

PÓS-VERDADE

http://www.isepol.com/asephallus/numero_22/pdf/2-Desmentido_ou_inexistencia_do_Outro
https://revistas.pucsp.br/index.php/leituraflutuante/article/view/31767
http://www.bez.es/306816162/posverdad-viral.html
http://www.vozpopuli.com/game_over/posverdad-mentira_7_976172377.html
http://www.bez.es/230607803/Es-la-posverdad-la-propaganda-de-toda-la-vida.html

MOBILE
How do we build a better recommendation experience for mobile news readers?

How do we build a better recommendation experience for mobile news readers?

Design da Informação e Inovação em Produtos Jornalísticos: http://www.labcom-ifp.ubi.pt/book/297

Vídeos
#1 Jornalismo e Novos Modelos de Negócio – com Profa. Dra. Beth Saad (USP) e Conrado Corsaletti (Nexo Jornal) – https://youtu.be/9EipN8cXVNs

#2 A Reportagem Multimídia no Jornalismo – com Profa. Dra. Raquel Ritter Longhi (UFSC) e Daniel Tozzi (UOL Tab) – https://youtu.be/tI6fixYJYh0
#3 Big Data e Jornalismo de Dados – com Leo Arcoverde (Fiquem Sabendo) e André Rosa (doutor em Comunicação pela UMESP) – https://youtu.be/Aqp5ntTCyZA
#4 Jornalismo e Cobertura na área de Saúde – com Prof. Dr. Arquimedes Pessoni (USCS) e Claudia Collucci (Folha de S. Paulo) – https://youtu.be/iaADiX3saQU
“Introdução à Análise de Redes Sociais Online”. de Raquel Recuero. http://www.lab404.ufba.br/?page_id=2312